REUNIÃO PREFEITURA MUNICIPAL DE UBÁ

No dia 26 de maio, com início às 16h20min, no Salão Vermelho da Prefeitura Municipal de Ubá, ocorreu mais uma rodada de reuniões, com a participação da ACIUBÁ e gestores públicos.


Nesta ocasião estiveram representando a ACIUBÁ, sua presidente, Izabel Vieira, o primeiro vice-presidente, Pedro Henriques e o diretor jurídico, Tulio Cesar Lucca Pereira. Como representes da Administração Municipal se fizeram presentes o Chefe de Gabinete, André Padilha; Secretária de Saúde, Dulcinéia Thinassi; Assessor Especial do Gabinete, Flávio Monteze e o Gerente da Fiscalização, Ricardo do Nascimento. O Legislativo esteve representado pelo vereador Edeir Pacheco. A reunião foi solicitada pelo grupo que organizou a carreata do sábado dia 23 de maio que se fez representar por Márcia Moreira, Willian Rosignolli e Eduardo Gomes.


A Secretária de Saúde explicou as medidas adotadas para controle e tratamento dos casos de covid-19. Em sua fala, ressaltou que a situação atual de Ubá é fruto das medidas adotadas. O Chefe de Gabinete explicou que Ubá aderiu ao plano Minas Consciente, estando inserido na macrorregião Sudeste, da qual faz parte o município de Juiz de Fora. Por este fato, Ubá está dentro da “Onda Verde”, que só permite o funcionamento das atividades tidas como essenciais e descritas no referido documento.


Os representantes da carreata expuseram suas razões pedindo a reabertura das atividades econômicas. Entretanto, conforme exaustivamente explicado, a tomada de decisões neste sentido independe da vontade do gestor municipal, que reconhece as dificuldades enfrentadas pelos empresários. A reabertura das atividades dependerá de estudos realizados pelo governo estadual, que por sua vez determina quais as macrorregiões podem avançar para as demais ondas (branca, amarela, vermelha e lilás).


Neste sentido, a proposta do município de Ubá, apoiado pelos demais municípios de sua microrregião é a de que a situação de enfrentamento ao covid-19, bem como dos resultados obtidos, seja analisada em relação à esta microrregião, desligando-se dos resultados negativos auferidos em Juiz de Fora.


Ficou claro que a ACIUBÁ apoia integralmente esta nova abordagem, pois nossa realidade difere de outras regiões. Se aprovada a análise da microrregião de Ubá, nosso sistema de saúde deixará de sofrer pressão em função de problemas enfrentados por Juiz de Fora e permitirá o nosso avanço para a “Onda Branca” e “Onda Amarela”. Desta forma, as atividades comerciais serão retomadas paulatinamente, com controle, mas com a garantia de sobrevivência da nossa economia.